terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Camões ou Cervantes?


Pois é há já tanto tempo que não vinha a casa! Já lá vão quase dois meses deste novo ano e mais de um mês acima dos 48, natal, novo ano, carnaval ou seja o adeus à carne, e de conversa nada.
Ando presa na rotina diária, aqui ou ali consigo parar e ouvir o mar ou os acordes do coração dos que amo e quase não chega para mais.
Contudo este ano tem que ser um ano de viragem. A vida corre entre os nossos dedos. Decidi que vou agarrá-la de mãos abertas que é a única forma possível para uma cota algarvia cheia de trabalho e ainda de sonhos por cumprir.
A única forma é viver e saborear cada momento. Rir sem pressa, beijar sem medo,pôr a mini saia e dar luta aos moinhos, sair com Sancho Pança e encontrar Dulcineia. Paellas e faenas, tapas e canhas, fados e maresia, bossa e caipirinha, silêncio e mãos dadas, moínhos e adamastores tanto faz, camões e cervantes de mãos dadas.
Até já.

2 comentários:

anamiguel disse...

Ai mãe...por vezes espantas-me!
Não sabia que escrevias assim...

Aguaaferver disse...

Reconhecimento da própria filha às qualidades de escrita da mãe?...
Mais palavras para quê? Trata-se de uma Evidência de grau A!Recomenda-se a leitura regular deste blogue.